// Diocese

D. José Cordeiro ordenou dois novos diáconos permanentes

Publicado por AGR em Qui, 2019-12-12 10:27

A diocese de Bragança-Miranda tem, desde o passado domingo, 12 diáconos permanentes, depois da ordenação de Guilhermino Morais e Fernando Vaz, na Catedral, por D. José Cordeiro.
O bispo diocesano lembrou as palavras do Papa Francisco que dizia que “os diáconos não são acólitos de primeira nem padres de segunda”. “Este serviço é o dom da caridade por excelência. A caridade é um compromisso diaconal, ao serviço do dom gratuito recebido”, explicou o prelado, na homilia da eucaristia.
D. José lembrou que os diáconos “foram criados pelos apóstolos porque sentiram que precisavam de todo o tempo para a pregação e a oração”. Assim, “para libertar os presbíteros para aquilo que só eles podem fazer”, pois “a caridade nunca pode ser uma exibição de força e muito menos de autopromoção de alguém, de alguns grupos ou instituições”.
D. José Cordeiro pediu que, tal como Maria passou “do anúncio ao serviço”, “sejamos capazes de servir onde somos chamados a servir”.