Nordeste Transmontano

HTQ festeja aniversário com criação de bolsa de estudo

Publicado por AGR em Qui, 2020-12-03 10:45

Cumprem-se hoje oito anos desde a abertura do primeiro hospital privado do Nordeste Transmontano, o Hospital Terra Quente, em Mirandela, e aquela unidade de saúde vai lançar uma bolsa de estudo na área da saúde.

Para Manuel Lemos, administrador daquela unidade de saúde privada, "foram oito fantásticos anos, cheios de experiências, de preocupações, de conquistas, de reveses e de convívio social".

"Penso, francamente, que o HTQ tem cumprido o seu objectivo. Além de poder oferecer aos transmontanos muitas consultas de especialidades, exames/meios complementares de diagnostico e cirurgias que lhes estavam vedadas regionalmente, tem procurado estabelecer um sistema de complementaridade para com o SNS, que penso tem trazido inúmeras vantagens para os utentes", frisou, em declarações ao Mensageiro.

Este ano, devido à pandemia, os momentos para celebrar o aniversário tiveram de ser reestruturados. "É com muito pesar que não realizaremos o evento cultural e recreativo que tínhamos pensado e planeado. A situação de pandemia que estamos a viver aconselha-nos a muita prudência e pouco convívio, pelo que deixaremos o seu festejo para novas ocasiões e já com a situação pandémica controlada. No entanto, aproveito para anunciar formalmente que abriremos o concurso de atribuição de uma “bolsa de estudo” para um curso da área da saúde a atribuir a alunos carenciados. Posso anunciar que, a partir de 1 de março de 2021, estarão abertas as candidaturas e exposto o regulamento dessa bolsa no site do HTQ. É nossa intenção já poder atribuir a primeira bolsa para o ano escolar de 2021/2022", sublinhou aquele responsável.

Para além disso, será reforçada "a componente de formação profissional interna" e apoiada "a valorização" dos profissionais, "sendo esta componente uma das grandes preocupações do HTQ para os próximos anos".

Ao longo de oito anos, no HTQ, realizaram-se já mais de 300 000 consultas, mais de de 360 000 exames; mais de 9000 cirurgias, das quais mais de 5000 em ambulatório; mais de 55000 atendendimentos em Atendimento Permanente, tendo ainda mais de 45000 dias de internamento hospitalar.

"Como corolário da nossa actividade, no decurso do ano de 2020 e sendo um objectivo desde o nosso nascimento, o HTQ ajudou a promover a constituição das novas Unidades de Saude privadas de TMAD, O HPC, Hospital Privado de Chaves e o HB, Hospital Privado de Bragança, os quais iniciarão a sua actividade durante o ano de 2021 (entretanto foram instaladas Clinicas provisória e já a funcionar, em áreas adjacentes às futuras instalações)", explicou Manuel Lemos.

"Tratam-se de duas sociedades independentes e que têm na sua constituição empresários locais e regionais, bem como uma participação do HTQ. O nosso próximo objectivo será o de instituir a criação de participações cruzadas entre as 3 Unidades de Saúde, de modo a intensificarmos as sinergias e economias de escala que poderão advir de uma relação mais profunda entre estas 3 Unidades.

Não poderemos deixar de referir que em todas as 3 unidades referidas existirão Residências Sénior, as quais iniciarão a sua actividade ainda no decurso de 2021.
Para terminar faço o anuncio da criação de uma empresa participada, em partes iguais pelas 3 Unidades, designada por “ BCM, Serviços Partilhados, Lda”, a qual iniciará a sua actividade no inicio de 2021 (BCM por extenso Bragança. Chaves e Mirandela)", disse ainda.

Para além disso, o serviço de urgência/atendimento permanente está aberto 24 horas, 365 dias por ano.

Manuel Lemos lembrou, ainda, que recentemente o HTQ passou a disponibilizar a sua oferta de vales cirúrgicos SIGIC, pelo que qualquer cidadão que necessite de ser operado e possua um vale Sigic só terá que contactar o HTQ (mesmo que não venha referência no vale).