Futebol

Comissão de gestão no Cachão após demissão do presidente

Publicado por Fernando Pires em Qua, 2020-02-26 14:41

O Grupo Desportivo do Cachão (GDC) vive dias conturbados após a demissão do presidente da direção, Rogério Simões, na sequência de uma troca de acusações que terá acontecido numa reunião da direção com os pais, já no último dia do mês de janeiro.

Apesar de ninguém se ter mostrado disponível para prestar declarações sobre o assunto, ao que apuramos, a confusão instalou-se devido a acusações ao presidente, agora demissionário, de alegadas suspeitas de gestão danosa e venda de algum património do clube sem conhecimento dos diretores e associados. Após uma acesa discussão, Rogério Simões terá abandonado a reunião.

No dia seguinte, o próprio presidente da direção, que tinha tomado posse, no final do verão do ano passado, enviou, por mail, para centenas de destinatários, incluindo o Mensageiro, uma informação com o seguinte conteúdo: “andam pessoas a pedir informações sobre o clube que não têm qualquer ligação com a direção deste clube. Agradeço que caso sejam abordados por tais pessoas, ou chamam a policia ou apenas os mandem embora. Se puderem, por favor, avisem nos para nós procedermos às respetivas queixas nas autoridades”.

Ao longo de vários dias, tentámos obter declarações sobre as várias versões desta polémica, mas tal não foi possível, até ao momento. O próprio presidente demissionário alegou apenas que saiu por “razões pessoais”.

No final da semana passada, foi-nos enviado um comunicado do Grupo Desportivo do Cachão dando conhecimento que, na sequência de uma reunião de sócios, no passado sábado, foi criada uma comissão de gestão, “de forma a suprimir o vazio diretivo que se instalou no clube, que iniciou funções a partir de 17 de fevereiro”, avança a nota.

O mesmo comunicado refere que, “na impossibilidade de contactar a todos de forma individual, vimos, por este meio, informar a Câmara Municipal de Mirandela, Junta de Freguesia de Frechas, a Associação de Futebol de Bragança, a todos os sócios, pais de atletas e patrocinadores, que se vai manter todo o staff técnico de forma a garantir o bom funcionamento e desempenho dos atletas, que só com muito empenho, espírito de sacrifício e amor à camisola tem sido possível manter este bom nível de competição”.

Por último, este comunicado da recém-criada comissão de gestão do Grupo Desportivo do Cachão dá conta que gostaria de “reconhecer a sensibilidade e compreensão de todos os patrocinadores e a quem de uma forma mais direta ou indirecta tem ajudado o clube a ultrapassar este momento menos bom, a todos pedimos através deste comunicado, um voto de confiança de forma a poder dar continuidade a este projeto para mais de 90 atletas”, conclui o comunicado.