Bragança

Festival d'Onor envolve mais a população da aldeia ao terceiro ano

Publicado por AGR em Qui, 2019-07-18 09:56

O maior envolvimento dos habitantes da aldeia de Rio de Onor, uma das mais emblemáticas do concelho de Bragança, é uma das principais novidades do Festival D’Onor, que no fim de semana vai para a sua terceira edição.
Organização pela associação Montes de Festa, a edição de 2019 passa por uma aposta reforçada na Ronda Cultural das Adegas, no sábado à tarde, bem como de um Conselho do Povo para acabar de limpar o rio que atravessa a povoação.
“Esta é uma das tradições mais marcantes da região e que, por norma, está vedada a pessoas exteriores à aldeia. Desta vez, qualquer pessoa que queira pode juntar-se e participar”, vincou David Vaz, um dos responsáveis pela organização do evento, apresentado ao público no passado sábado, na Domus Municipalis de Bragança. A ronda das adegas será animado pelo projeto Adélia.
O evento começa logo na sexta-feira à noite, com a atuação da Músicas da Raya, de Paulo Meirinhos e Luís Pedraza (que no dia seguinte atua em Madrid), às 21h30. No sábado à noite haverá voos de balão de ar quente, enquanto tocam, Velha Gaiteira; Yvette Band e DJ’s.
No domingo, atuam os Gaiteiros da Lombada e Escola de Folclore da Sanábria.
Haverá ainda uma oficina de percussão e de gaitas de foles grátis, bem como uma de dança.
O Festival fecha com teatro ao ar livre, da associação Fisga.
Domingo à tarde, nota ainda para a atuação do Coro Lopes Graça, na igreja.
“Este ano os eventos têm recursos limitados mas dentro daquilo que é um festival nos dias de hoje tentou-se que esta terceira edição fosse um pacote de experiências, com maior envolvência com as pessoas da aldeia”, disse David Vaz.
Também foram extintos os copos de plástico. Assim, haverá canecas de alumínio.