A opinião de ...

Setenta e cinco anos depois de D. Abílio Vaz das Neves o ter fundado, numa inspiração fecunda e consistente, o MENSAGEIRO DE BRAGANÇA não acusa a usura do tempo nem tão pouco o acanhamento do seu espaço vital.
Setenta e cinco anos de história e de estórias, colado às vidas de um Povo que lhe dedica respeito e veneração, como é sempre suposto dispensar-se a um tabelião que escriture as nossas vidas e as nossas heranças.

Qua, 2014-12-31 11:36

1. Há 75 anos, a Europa entrava naquele tempo de trevas que foi a Segunda Guerra Mundial. E, nascia este Mensageiro de Esperança numa era de desespero e de angústia.
Os seus primeiros anos coexistiram com um conflito destruidor de vidas, de comunidades, de padrões de comportamento. De que Portugal ficou distante mas não totalmente imune.
A Igreja Católica conhecia,então,o magistério de Pio XII à escala universal e experimentava a aplicação da Concordata à escala nacional.
O Mensageiro dava conta dessa vivência,no que noticiava e opinava.
 

Qua, 2014-12-31 11:32

O "Mensageiro de Bragança" é uma instituição de Trás-os-Montes. Setenta e cinco anos são muitos anos mesmo na vida de um jornal. Muitos jornais nascem, alguns crescem, mas poucos sobrevivem às atribulações e incertezas de um mundo em mutação acelerada. O  "Mensageiro" é um caso raro de longevidade. Setenta e cinco anos levando notícias e outras "mensagens" à comunidade transmontana. Setenta e cinco anos ao serviço da Informação, da Cultura e da Economia.

Qua, 2014-12-31 11:29

O presente escrito objectiva, de sorte tão singela quanto sincera, felicitar o nosso Mensageiro pelos seus 75 anos de vida. Vida longa, o que traduz todo o empenho disponibilizado e o carinho nutrido por todos aqueles que o têm servido nas mais diversas vertentes. Porém, vida que perdurará pelos tempos vindouros, atento o sangue novo escorrido nas suas páginas e aquele outro que, nas retaguardas, vai desenvolvendo os trabalhos de arquitectura imprescindíveis à construção de cada edifício semanal.

Qua, 2014-12-31 11:27

Em dia de Natal, delicio-me a ler Virgílio Nogueiro Gomes, Doces da Nossa Vida. Segredos e Maravilhas da Doçaria Tradicional Portuguesa (Marcador, 2014). A página cheira bem, cada fotografia é de apetite. Seguindo conselho ‒ «Comam doces, mas não abusem.» (p. 218) ‒, não perco este pastel de nata, com vontade de segundo. Não tenho pão de ló, dormidos e económicos; ganchas e pitos só em Vila Real.

Qua, 2014-12-31 11:26

Iniciava-se o ano de 1940. A II Guerra Mundial (1939-1945) mal havia começado. Portugal, um país dominado por uma economia agrária, pré-industrial, e uma burguesia terratenente, reivindicando a bênção de Deus perante 68% de analfabetos, era timonado por um líder carismático, autoritário, António Oliveira Salazar, obsessionado pela defesa da independência e integridade da Pátria contra o comunismo e contra Espanha, elegendo como escudo e laço de união social o cristianismo católico, como fonte de pão a agricultura e como cultura dominante o bucolismo campestre.

Qua, 2014-12-31 11:24

Em junho de 1974 eu tinha dezassete anos e pouco sabia de mim. Descia a rua Almirante Reis até à Praça da Sé e entrava no Chave d’Ouro para tomar café. O Ernesto acolhia-me com um estranho sorriso “Então meu velho?” e o Alcides atirava-me um aceno. No centro da mesa, aberto, o Mensageiro de Bragança a que familiramente nos referíamos apenas como O Mensageiro. Fazia nesse ano 34 anos de existência (o dobro da minha vida) mas para mim existia desde sempre. Desde que me conhecia.
 

Qua, 2014-12-31 11:22

1. Sim. Por estes dias, o Papa Francisco fez um forte discurso profético perante a Cúria Romana. Enumerando vários defeitos pessoais, que podem ser frequentes, alguns deles muito feios. Mas se foi dirigido directamente aos membros da Cúria, não foi dirigido só a eles; antes, como o próprio Papa disse, a todos os membros da Igreja de Cristo, a todos os católicos.
 

Qua, 2014-12-31 11:21

Desde que o homem vive na companhia de outros homens surgiram as primeiras regras de convivência social. Os actos humanos contrários às regras estabelecidas começaram a ser considerados crimes e a ser punidos. Era preciso reprimir a prática desses actos para que todos vivessem em paz.

Qua, 2014-12-31 11:20

O Mensageiro de Bragança completa 75 anos de vida. Parabéns!...
Lembro-me das suas reduzidas instalações limitadas a um pequeno cubículo, no edifício do Patronato. Era adolescente, mas interessado pelas questões da comunicação. Fruto, talvez, da minha ligação à E.P.S.A.- Izeda, orientada pela comunidade Salesiana.
Ainda hoje guardo essa imagem. É certo que, por vezes, as organizações não se medem pela sua dimensão, mas sim pela capacidade de se desenvolverem, crescerem e se tornarem apelativa e sustentadamente grandes.

Qua, 2014-12-31 11:18

Conhecemo-nos há muito tempo. Foi numa roda de amigos, á volta de uma mesa de café em Alfândega da Fé, café entretanto desaparecido. Estávamos talvez em setenta e dois e ele teria trinta e dois anos contra os meus imberbes vinte e picos. Para mim tudo era novidade, o namoro transmontano dava-me a conhecer a terceira terra de coração com a qual, a partir daí, me haveria de fundir.

Qua, 2014-12-31 11:16

Em muitas cidades, desde Portugal ,  temos em frente ás Câmaras municipais, nas repartições publicas, nas escolas, pais natais e árvores de Natal iluminadas e profundamente belas. Mas onde está a causa do Natal ? não é o nascimento do Menino Deus que festejamos neste dia ?
Que o Menino Jesus que falta nas ruas das cidades esteja e entre em vossas casas, vos ajude a partilhar a abundancia do vosso amor e que a doçura das vossas mesas seja espelho desse amor Cristão que devemos honrar nesta quadra!
Um Santo e Feliz Natal!
 
Ponha os mais pequenos na cozinha !

Sex, 2014-12-19 10:12

QUESTÃO: “…no final de cada ano há sempre muitos pedidos de apoio feitos por instituições. Para que os donativos possam entrar no nosso IRS, o que devemos exigir?...”
 
RESPOSTA:-(elaborada em 15/12/2014)-Efetivamente a época natalícia propicia sempre uma motivação extra para gestos de solidariedade. A frase lapidar “Natal é sempre que um homem quiser”, deverá ser aplicável às liberalidades que queiramos fazer em qualquer período do ano, dadas as necessidades que continuamente se vão verificando na sociedade.

Qui, 2014-12-18 14:55

Ao contrário dos possuidores de sistemática presença do Natal, a fremente quadra surge fragmentada na minha memória, escorada em acontecimentos intensos que balizam o calendário dos anos. A radiosa exaltação do Menino Deus deitado entre S. José e a Virgem Maria, aquecido pelo bafo do burrinho e da vaquinha, rodeados de musgo, no presépio de Lagarelhos, faísca pormenorizada.

Qui, 2014-12-18 14:52

- Escolha brinquedos adequados À idade e desenvolvimento da criança a que se destina;
- Leia os avisos de segurança e as instruções de utilização. Se não existirem ou não estiverem em português, opte por outro brinquedo;
- Passe a mão pelas arestas, pontas e bordos e certifique-se de que não existe o risco de magoarem a criança;
- Verifique se tem pelas pequenas que possam ser arrancadas com facilidade (por exemplo todas, olhos ou pelos) e que caibam dentro de um rolo vazio de papel higiénico. Em caso afirmativo, opte por outro produto;

Qui, 2014-12-18 14:50

Pertenço ao lote daqueles que se orgulham de haverem subido a pulso a corda da vida, sem privilégios. Ainda assim, e defensor do figurino da meritocracia, nunca privei com esta; ao invés, nos momentos em que me coube montar cavalos nas etapas diversas do meu percurso, vi-me no dorso de azémulas sem préstimo. Detentor de escolaridade relativamente longa e de qualificações que me aprazem e satisfazem, levanto o olhar e deparo-me com tantos a quem forças várias guindaram a lugares mais cómodos e dourados do que merecidos.

Qui, 2014-12-18 14:49

Desde há muito que me questiono sobre a representatividade dos deputados na Assembleia da República. Diz a Constituição no seu número 2 do art. 152º que “Os Deputados representam todo o país e não os círculos por que são eleitos” e contudo estes são eleitos por círculos eleitorais em listas fechadas (não é possível um candidato numa lista substituir alguém de uma lista diferente).

Qui, 2014-12-18 14:46

No inicio dos anos 80, sendo presidente da câmara de Vila Real, Dr. Armando Moreira, o Aeródromo da nossa terra começou a ter alguma visibilidade pelo interesse demonstrado com as carreiras do TAP Regional, as quais começaram a ligar as cidades de Bragança, Vila Real, Viseu até Lisboa, criando nos Vila-realenses expectativas quanto á utilidade do nosso Aeródromo, face á sua utilização em termos comerciais.

Qui, 2014-12-18 14:41

Somos, de facto, o mais bizarro habitante do planeta terra. A verticalidade conseguida por mecanismos de mutação genética e habituação ao meio trouxeram-nos até aqui: humanos, de coluna vertebral erecta. As espécies proliferaram mas nós, com capacidades de raciocínio acima de todos os outros ganhamos, por acumulação intemporal, a alma e os afectos.

Qui, 2014-12-18 14:33

É tão comum, quanto natural, falar ou escrever sobre o Natal, que muitas vezes, se banaliza e não se vive e analisa o seu verdadeiro significado.
Este ano, apetece-me escrever sobre a simplicidade do Natal da minha meninice. Passado e vivido numa aldeia, onde, na altura, não ainda não havia telefone, energia elétrica, rede de abastecimento água potável, ou mesmo qualquer ligação rodoviária. Talvez, por isso, afetivamente, o Natal, naquele nosso mundo rural, fosse vivido e sentido de maneira diferente.

Qui, 2014-12-18 10:18

Assinaturas MDB