Márcio Santos

Meteo Trás-os-Montes

"Em Setembro semeia o teu pão mas escuta o que o teu vizinho diz, porque no dia oito o centeio deve estar da altura da pena da perdiz.”

O IPMA disponibilizou o seu relatório climatológico referente ao mês de agosto e sem surpresas verificou-se uma diminuição dos valores de percentagem de água no solo em praticamente todo o país. De acordo com o índice meteorológico de seca, no final de agosto manteve-se a situação de seca meteorológica, verificando-se um ligeiro desagravamento em relação ao final de julho em alguns locais das regiões do norte e centro, graças à instabilidade verificada no dia 25 de agosto.


“Dia de São Lourenço (10 de agosto), vai à vinha e enche o lenço.”

O IPMA disponibilizou o seu relatório climatológico referente ao mês de julho e sem surpresas classificou o mês passado como normal em relação às temperaturas e seco em relação à precipitação, que teve um valor médio de 5.9mm, apenas 43% do normal, o que como vos adiantei nas semanas passadas, implica um agravamento dos índices de água nos solos e da seca meteorológica, na nossa região a percentagem de água nos solos está com valores extremamente baixos, inferiores a 20%, o “stress” hídrico já é bem visível para os mais atentos, tratam-se de valores muito próximos do emurchemento permanente


“Por muito que Julho queira ser, pouco há-de chover”

Julho trouxe consigo o que Maio e Junho não conseguiram trazer: as típicas trovoadas de verão. A semana arrancou com muita instabilidade atmosférica, as trovoadas foram generalizadas e tocaram praticamente toda a região. Foram localmente intensas e acompanhadas de granizo em alguns pontos, a precipitação registada foi uma autêntica bênção para muitos campos agrícolas.