A opinião de ...

“Junho muito seco na nossa região”

O IPMA disponibilizou o relatório climatológico referente ao passado mês de junho, a informação está em linha com a informação partilhada nas semanas anteriores, vejamos:
O valor médio da quantidade de precipitação em junho, 8.6 mm, corresponde a apenas 27 % do valor normal 1971-2000 (32.2 mm), os valores de precipitação foram muito inferiores ao valor normal em quase todo o território, incluindo todo o nordeste transmontano, no final do mês de junho, verificou-se, em relação ao final de maio uma diminuição significativa dos valores de percentagem de água no solo em todo o território.
O valor médio da temperatura média do ar, 19.41 °C, foi muito próximo do normal com uma anomalia de -0.01 °C, o valor médio da temperatura máxima do ar, 25.94 °C foi superior ao normal, com uma anomalia de +0.59 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 12.88 °C, foi -0.62 °C inferior ao normal, sendo o 3º mais baixo desde 2000 (mais baixos em 2019 e 2013), Mirandela registou o 4º valor mais elevado de temperatura da rede oficial de estações meteorológicas do IPMA, com 40.4ºC no dia 23.
A seca agravou-se, no final do mês de junho, verificou-se, em relação ao final de maio uma diminuição significativa dos valores de percentagem de água no solo em todo o território, na nossa região verificam-se valores inferiores a 20%, em especial na Terra Quente e norte do Planalto Mirandês, a distribuição percentual por classes do índice PDSI no território é a seguinte: 0.2 % chuva fraca, 38.5 % normal, 53.0 % seca fraca (onde se insere praticamente toda a região), 8.1 % seca moderada (Mirandela) e 0.2 % seca severa, situação que tudo indica, se irá agravar neste mês.
Julho tem sido muito quente e seco e assim vai continuar, pontualmente poderemos assistir a alguma instabilidade, fruto do calor intenso e da presença de algum ar frio em altitude, que pode resultar em nebulosidade de evolução e trovoadas dispersas. As temperaturas vão continuar altas, com Bragança, Macedo de Cavaleiros e Miranda do Douro a registar máximas em torno dos 35ºC e Mirandela a chegar aos 40ºC.
Vamos continuar com risco de incêndio muito elevado, pelo que apelo ao sentido de responsabilidade e bem comum a todos, um país sem fogos depende de todos nós e tal só vai acontecer se evitarmos comportamentos de risco.
Dada a incerteza das previsões a prazo, aconselhamos o acompanhamento das atualizações de todas as informações na página de Facebook e Twitter do Meteo Trás-os-Montes - Portugal.

Edição
3789