A opinião de ...

Há 37 anos, a RTP estreou um programa que se popularizou rapidamente, apresentado por Vera Roquete.
Chama-se ‘Agora escolha’ e permitia ao espectador escolher uma de duas séries para ver, através do voto telefónico, enquanto passava em antena uma outra série.
Trinta e sete anos depois, a escolha dos deputados ainda não é feita diretamente por um programa de televisão (se calhar, porque ainda ninguém pensou nisso), mas tem dado pano para mangas e verdadeiras novelas, com juras de amor, paixões e traições.

Qui, 2024-01-25 10:05

O futebol é um desporto apaixonante, que move multidões e gera intensos debates entre os aficionados/apaixonados. Um aspeto curioso deste universo é a figura do "treinador de bancada" - aquela pessoa que, do conforto da sua cadeira, costuma tecer críticas, dar palpites e opinar sobre as decisões tomadas pelos treinadores profissionais.

Mas afinal, quem são estes "treinadores de bancada" e qual é o seu verdadeiro papel no mundo do futebol?

Ter, 2024-01-23 14:13

Um novo ano, muitas vezes, surge como um momento em que as pessoas renovam as suas esperanças. Na perspetiva de Paulo Freire, a esperança precisa ser acompanhada pela ação para se transformar em concretude histórica. A espera passiva é considerada vã, a verdadeira esperança é dinâmica e envolve a participação ativa na transformação da realidade. Neste sentido, a esperança constitui-se a força motivadora que impulsiona o ser humano a trabalhar em direção a utopias que nos dão uma visão de estado ideal e de perfeição.

Qui, 2024-01-18 14:13

Lembro-me perfeitamente de, na minha infância, sobretudo ao fim de semana quando o meu avô materno e padrinho comia o seu pequeno-almoço comigo, enquanto eu comia o meu, ele lia o seu jornal. Quando eu acabava de comer, ele dava-me um suplemento desse seu jornal, próprio para as crianças. Eu adorava essa sua iniciativa e, para além de ler muitas “histórias” para a juventude, havia umas páginas, para eu ter de completar. Foi aí que eu comecei a ler e escrever, antes de ter entrado para a escola dita “primária”.

Qui, 2024-01-18 13:54

Eu não aceito este mundo...
Não aceito este mundo
Que se autodestrói
E em vez de construir, só desconstrói;
Que, ao destruir-se,
Continua impunemente a distrair-se,
Embora consumido e ameaçado
Pelas armas que, dia a dia, inventa e cria.

Preso ao terror que dessas armas lhe vem,
(Ao qual é impossível fugir alguém),
Este mundo da ignomínia, da maldade,
Da luxúria, desamor e corrupção,
Assumiu que tem na mão muitos valores
Em que o primeiro é o deus dinheiro!

Qui, 2024-01-18 13:36

O nosso distrito de Bragança, localizado no nordeste de Portugal, é conhecido pelas suas paisagens pitorescas, cultura rica e, é claro, pela sua paixão pelo futebol. Neste recanto do país, o futebol não é apenas uma atividade de lazer, é parte intrínseca da identidade da nossa comunidade. Hoje, vou abordar sucintamente a essência do nosso futebol transmontano, explorando os pilares que sustentam esta nossa paixão.

Paixão e Identidade Regional

Qui, 2024-01-18 12:38

screvo este texto poucos minutos depois de o Sr. Ex-1º Ministro Dr. A. Costa assumir perante o país o fim das suas funções de chefe do governo de maioria socialista e o compromisso de, durante a próxima campanha eleitoral para as legislativas, ter o recato que o bom senso e a situação do país exigem. Se o conseguirá fazer ou não, esse problema é dele.

Qui, 2024-01-18 09:19

Estamos em 2024 e temos eleições para a Assembleia da República em 10 de março de 2024. A campanha eleitoral está a começar com força. Até aqui nada de novo, mas é interessante pensar no que está a ser a campanha eleitoral dos vários partidos ou coligações e refletir se não existirão outras formas mais eficazes de fazer política.
Mesmo correndo o risco de ser mal interpretado, sou de opinião que as evidências manifestadas por alguns atores políticos no âmbito da campanha eleitoral têm imitado leilões de promessas, assentes em números com consistência duvidosa.

Qui, 2024-01-18 09:18

“Comunicar é a coisa mais humana que existe.” A frase é do Papa Francisco e foi proferida na passada sexta-feira na audiência aos responsáveis ​​pela comunicação das dioceses, das congregações religiosas, das associações e movimentos católicos, das novas comunidades e paróquias na França.

Qui, 2024-01-18 09:07

Douro nace an Spanha i zamboca ne l Atlántico. Ten la sue ourige ne ls Picos de la Serra de Urbión, na probíncia de Sória, i la sue zambocadura acerca de la cidade de l Porto, an Pertual. Toda la giente sabe disto. Ben ne ls lhibros i stúda-se na scola. Mas l que naide sabe ye que l Douro tamien fala mirandés.

Qui, 2024-01-11 10:11

De um leitor assíduo do Mensageiro, recebi um postal ilustrado no qual, depois dos votos da época de Natal, escreveu o seguinte“ post scriptum” :

Qui, 2024-01-11 09:38

Nesta hora de despedida é meu dever e obrigação manifestar, publicamente, o meu contentamento com a sua partida. Embora as razões que a motivaram devessem encher de vergonha a cara dos que a provocaram. Mas, como dizia a minha avó Maria Antónia «quem nun tem bergonha, todo o mundo é seu»
De qualquer maneira «as feitas são as que balen»
O sr. parte com a ideia (errada?) do dever cumprido e de ter conseguido os seus objectivos. Ou, pelo menos, alguns deles. Mas também alguns ficaram por cumprir.

Qui, 2024-01-11 09:36

Fui, desde início, e disso dei conta pública, um adepto da autonomia catalã. A autodeterminação dos povos é um valor que estimo e respeito, prestando sincera homenagem a tantos quantos dedicam a sua vida na promoção da autonomia regional. Relativamente à questão da Catalunha, o meu apoio à causa ficou abalado com a fuga de Charles Puigdemont para o estrangeiro em vez de ficar, na sua terra, a lutar pelos seus ideais com as ferramentas que a Democracia lhe colocava nas mãos, mesmo que, por causa disso, tivesse de se juntar a vários companheiros de luta, nos cárceres de Madrid.

Qui, 2024-01-11 09:35

Entrados em 2024, com expetativas positivas e determinadas de mudança para melhor, como sempre acontece no dealbar de um novo ano, importará que façamos de tudo para colmatar as lacunas e para impulsionar as estratégias de melhoria de vida, quer individual quer coletiva.
Assim sendo, entre outras áreas de mudança, assinalada pela Comissão Europeia e por si proposta e aprovada como tema para o Ano Europeu que se encontra na reta final, pois termina a 08 de maio de 2024, deparamo-nos com a questão das Competências.

Qui, 2024-01-11 09:35

Os próximos dias serão pródigos em notícias sobre política no Nordeste Transmontano. É, por isso, conveniente estar atento ao Mensageiro de Bragança.
O Congresso do Partido Socialista do passado fim de semana deixou já claros alguns sinais sobre o que se poderá passar num futuro próximo.
Desde logo, o autarca de Macedo de Cavaleiros e candidato assumido a umas eleições para a Federação Distrital do PS que não se realizaram devido à queda do Governo, sai fragilizado de todo o processo.

Qui, 2024-01-11 09:34

“Não é só o resultado que conta e sim o trabalho. Cultura de focar só no resultado é um problema.”

Esta reflexão do ‘mister’ Luís Castro ressoa profundamente não apenas no âmbito futebolístico, mas ecoa por toda a nossa sociedade.

É com base nesta reflexão que vou agora abordar um dos maiores problemas que existem não só no futebol, mas também que se instalou no nosso quotidiano, onde irei tocar em vários pontos que tem sido consequência deste problema que são os “números”.

Pressão e expectativas, o peso do resultado instantâneo:

Qui, 2024-01-04 16:49

Situada no Parque Natural de Montesinho, junto da raia demarcada pelo rio Maças, Guadramil integra desde 2013 a União das Freguesias de Aveleda-Rio de Onor e dista 30km a Nordeste de Bragança. Situada num vale e atravessada pelo rio que lhe empresta o nome, apresenta uma envolvência de montes, flora e fauna em pura harmonia. Em sintonia, a ruralidade mostra-se através do xisto das habitações. No entanto, isolada da urbanidade e com cerca de 20 habitantes, a aldeia resvala para um saudoso passado.

Qui, 2024-01-04 09:37

Era de noite, na quadra de Natal. Cambaleante e doente, caminhava um velho mendigo, suportando fortes rajadas que um impetuoso vento fazia levantar. Havia uma semana que não se descansava com a ventania e com o frio que chegavam dos lados da serra. À noite, então, esta situação transformava-se em tragédia.
Vinha da aldeia vizinha este velho mendigo. A distância não o assustava; mas, com aquele vento e aquele frio, as forças começavam a fraquejar.

Qui, 2024-01-04 09:37

O ensaísta Pedro Mexia escreveu recentemente um artigo no Semanário Expresso (Advento, Semanário#2668, 15/12/23) em que, de alguma forma, suscita e provoca os fiéis crentes a posicionarem-se quanto à fé que professam. Por outras palavras, a assumirem as verdades do Credo na vida ordinária de cada um. Adverte, no entanto, o ensaísta que, “infelizmente, muitos teólogos, e muitos crentes, tendem a considerar o cristianismo apenas como instituição ou como ideologia. Interessa-lhes uma “religião sem transcendência”: o pior de dois mundos”. Como isto é verdade!

Qui, 2024-01-04 09:23

Assinaturas MDB